O programa nacional de renovação de caminhões pelo Brasil…

Economia/Os air bags e os freios ABS serão obrigatórios nos automóveis produzidos no país a partir do próximo ano, anuncia Mantega

Luiz Moan – executivo da Anfavea afirmou que tem discutido com o Governo Federal a implantação de um programa nacional de renovação de caminhões. Mas um dos entraves está na exigência de apresentação de propostas unificadas pelos Estados federativos. Estados como o RS e PR também têm interesse em renovar suas frotas antigas de caminhões. Segundo o presidente da entidade que congrega os fabricantes e montadores de veículos automotores no país, a expectativa da indústria é encerrar o ano e exercício de 2013 com vendas de cerca de 150 mil caminhões no Brasil. Lembrando em 2012 foram 139 mil em e em 2011 a indústria contabilizou a produção de 172,9 mil unidades. Para 2014, a expectativa é de crescimento em vendas e produção sobre este ano, fomentado pela renovação do PSI Programa de Sustentação do Investimento. Sobre o mercado de automóveis e comerciais leves, o executivo Moan voltou a afirmar em nota de imprensa que “provavelmente o Governo Federal não vai renovar” o desconto no IPI, em vigor desde maio de 2012. O benefício, renovado por várias vezes, por enquanto deve ser encerrado no final de dezembro de 2013. Apesar disso, presidente das empresas montadoras afirmou que “sem o IPI (menor) o mercado não terá o crescimento desejável no segmento de veículos automotores”. A entidade já reviu os números, baixando as expectativas de vendas de veículos novos no Brasil em 2013 para alta gradual entre 1 e 2 pontos percentuais. A Anfavea também deve enaltecer as novas propostas de incentivo à produção nacional com o uso de novas tecnologias de motorização de veículos pesados, incluindo motores híbridos e elétricos. A própria entidade já propôs para o ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior [na gestão pública do ministro Fernando Pimentel] que o IPI Imposto sobre Produtos Industrializados fosse zerado para os modelos de carros elétricos e híbridos até 2017, ante ao nível atual que é de 25%. Por Eduardo J Oliveira, editor MTb 15675SP, de SP – Foto: Divulgação.

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s