Pedágios: mais uma conta para o sofrido “caminhoneiro nacional”

Caminhoneiros devem “sofrer” com alta dos pedágios!

DSCN2979

Os pedágios das rodovias administradas por empresas privadas no Estado de SP ficarão mais caros a partir do dia primeiro de julho, cujas tarifas deverão subir de 4,11% ou 8,47%, segundo a publicação  do DOU Diário Oficial de 27/05/2015. O reajuste é válido para carros, ônibus e caminhões. O aumento poderá incidir nos valores dos fretes cobrados pelos caminhoneiros, cujos preços para o transporte de cargas devem também sofrer um ajuste, o que prejudica o consumidor final. Os valores, para o aumento do preço dos pedágios, foram calculados de acordo com as variações do IGP-M Índice Geral de Preços do Mercado ou do IPCA Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, no período de julho de 2014 a maio de 2015. Segundo a ARTESP Agência de Trasporte do Estado de SP “o pedágio é o principal recurso para manter as rodovias concedidas”. Somente a operação e conservação da malha rodoviária paulista sob concessão custa, em média, cerca de R$ 190,7 milhões/mês. Em obras de ampliação da malha rodoviária paulista, foram investidos mais de R$ 9 bilhões desde 2011. E desde o início do Programa de Concessões Rodoviárias paulista, em 1998, até abril de 2015, as pistas já receberam mais de R$ 82,4 bilhões em obras, conservação e melhorias. Verbas essas provenientes das tarifas de pedágio, sem nenhum centavo dos cofres públicos. [Elias Marques, editor MTb 49162SP, de SP – Foto: NOP-Truck/AutomotivePress]

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s