Mercedes-Benz: 60 anos de muito BRASIL!!!

A montadora alemã aqui instalada “Mercedes-Benz” está comemorando seus 60 anos de forte atuação no mercado nacional de veículos comerciais: no próximo dia 28 de setembro serão 6 décadas de total liderança em vendas e a pujante linha de produtos constituídos em suas plantas industriais brasileiras. A fábrica em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, foi inaugurada com a presença do presidente Juscelino Kubitschek. De acordo com os relatos históricos, o presidente disse a seguinte frase na cerimônia: “O Brasil Acordou para a História”. Para comemorar os 60 anos, a Mercedes-Benz disponibilizou no prédio administrativo um logotipo com iluminação especial alusiva à data. Inaugurada em 1956, a Mercedes Benz já fazia negócios no país com a fundição de motores e importação de componentes.

20160428_120251

O parque industrial de São Bernardo do Campo teve as obras iniciadas em outubro de 1953. Em 7 de setembro do mesmo ano foi fundada a marca “Mercedes Benz do Brasil”. O primeiro caminhão foi apresentado para todos os brasileiros em 1956: apelidado de “bicudinho”. Até 1958 apenas os caminhões eram produzidos na fábrica brasileira. Os primeiros [um ou dois dígitos] indicam a capacidade do modelo arredondado em toneladas, e as em dezenas seguintes as dezenas das potencias de seus robustos motores. De acordo com o novo sistema de indexação, o modelo L323 tornou-se L710, L328 tornou-se L911, L322 tornou-se L1113 e L327 tornou-se L1413.

20160428_113554

Inovação na construção principal estava em usar motores a diesel com injeção direta de combustível. O primeiro motor diesel com injeção direta OM352 (5675 cm³, 130 cv de potencia) foi introduzido em 1967 na série L/LP  1113B e, em seguida, usado em outras versões. A partir daí, ao longo das décadas de 70 e 80, tivemos os modelos 1113, 1313, 1513 e 2013 utilizando a mesma cabine mas com capacidade de tração do motor e de transporte de carga diferentes. Ainda tivemos na década de 70 o L608, usado mais dentro de cidades por sua menor capacidade e potência.

20160428_114858

Em 1968 foi introduzido o motor 8,2 litros com uma potência 170-190 cv para os modelos 1017/1919. O design externo dos caminhões quase não mudou, tornando os modelos uma visão mais do que comum até os dias de hoje nas estradas brasileiras. A faixa L foi produzida no Brasil até 1982, quando uma ligeira reestilização doméstica foi feita. Durante os anos 1970 a fábrica de São Bernardo do Campo foi sendo ampliada para atender com a crescente demanda para a produção de veículos comerciais. Até o final da década, a Mercedes-Benz produziu mais de 500.000 veículos comerciais na planta brasileira, cerca de 4.000 dos quais foram modelos de ônibus integrais. Alguns modelos que fizeram historia na Mercedes-Benz e no Brasil: o consagrado modelo AGL em toda a sua série e anos como o campeão de vendas: o “1113”, o “1313”, o “1513” entre outros. Nos anos 80 – a MercedesBenz resolveu dar uma esticada no PBT de 6 para 6,5 toneladas para deixar o “Mercedinho” mais competitivo.

20160428_120141

Em novembro de 1976, o L-608 E exibia um PBT de 6.500 kg, resultante do aumento da capacidade do eixo traseiro de 4.000 para 4.400 kg e da efetiva utilização dos 2.100 kg de capacidade do trem dianteiro, coisa que nunca ocorreu no L-608 D. Nele, a somatória dos 2.100 kg da dianteira mais os 4.000 kg da traseira resultavam em 6.000 kg. Por algum fator limitante desconhecido, o PBT não era 6.100 kg. 100 kg ficavam pelo caminho, em algum canto. Seguindo receita similar à adotada no L-608 E dos anos 80, o obscuro irmão homônimo dos anos 70 também fazia uso de pneus 7.50 x 16, em lugar dos 7.00 x 16 do L-608 D. Em 1984, o “Mercedinho” passou por um programa de atualizações que resultou na chamada Nova Série, com novo painel, novas janelas com vidro de acionamento vertical e quebra vento, chave de seta com retorno automático, faixas decorativas e outros aprimoramentos.

20160428_113727

E sabemos também que em 1987, o L-608 E – uma versão melhorada do Nova Série – cedeu lugar ao L-708 E, com PBT aumentado de 6.500 para 6.600 kg. A chegada dos médios e semipesados Mercedes de cara-chata foi nos anos 90 que além da crescente preferência do mercado pela cabine avançada e de seus concorrentes diretos [como mesmo comprimento total, superior distribuição de carga entre os eixos, melhor visibilidade avante, maior plataforma útil de carga} surge a Série FPN. O “2418 6×2” era, em simples termos, um “L-2318 6×2 cara-chata”. Como vantagem, trazia um eixo dianteiro para 6 toneladas, pronto para absorver a tonelada adicional liberada por lei em 1990. Com vendas iniciadas em agosto de 1998, o Mercedes-Benz “LS-1938” era o cavalo mecânico pesado da marca cuja missão era aposentar o LS-1935 e alavancar a participação da estrela de três pontas num segmento em que historicamente ocupava o terceiro lugar.

20160428_120231

Para obter a preferência dos frotistas, o “LS-1938” trazia várias novidades, como o novo motor eletrônico OM-457 LA Euro 2 de 380 cv, além de freios a disco na dianteira e na traseira, complementados pelo freio-motor Top-Brake, do tipo compressão. A cabine também foi modernizada e contava com vidros elétricos e teto elevado. O ar condicionado era oferecido como opção, mas os pneus radiais sem câmara vinham de série. O modelo deixou de ser produzido em 2005, quando a Mercedes começou a substituir sua linha pesada pelos novos Axor.

20160428_120217

Seus irmãos cara-chatas 1938 S e 1944 S, bem como o L-2638 6×4, seguiram o mesmo destino. Salvou-se apenas o LS-1634 que evoluiu para dar origem ao Atron 1635 Euro 5. Depois o campeão de vendas: “L 1620” – o focinhudo. Atualmente a montadora se destaca com o Accelo, o Atego, o Axor e o Actros… Caminhões de verdade da Mercedes-Benz do Brasil. A empresa apresentou com exclusividade para o mercado nacional o caminhão do fututo – direto da ALEMANHA… [Helio L Oliveira, de S  Bernardo do Campo, SP * Fotos: NOP-Truck/Intruck/AutomotivePress].

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s