Volvo VM 6×4 “Off-Road” 2017

volvo_fm_6x4_off_road

A Volvo aposta  numa nova versão do VM 6×4 no Brasil – agora “Off-Road”, a configuração do caminhão tem 32 toneladas de PBT Peso Bruto Total. O caminhão foi desenvolvido para as aplicações severas na construção civil – mesmo com toda a situação em que o mercado brasileiro se encontra. A montadora tem segurança de que o segmento da construção é justamente o caminho para a retomada do mercado de caminhões pesados, que acumula queda da ordem de 70% entre 2015 e os primeiros cinco meses deste ano.O desenvolvimento do novo caminhão foi feito em apenas um ano, mas o plano de lançar o modelo já estava no horizonte da Volvo havia pelo menos dois. A novidade estava dentro do plano de investimento concluído neste ano. A empresa anunciou pacote de US$ 500 milhões em 2013 e outro de US$ 320 milhões em 2014. “O montante atendeu às modernizações feitas na fábrica de Curitiba, além da renovação da linha de caminhões Volvo” – destacou Bernardo Fedalto, diretor de caminhões da Volvo Brasil. O novo VM é complementar ao FMX, que tem como foco aplicações ainda mais duras, como a mineração. Segundo Fedalto, enquanto as vendas de caminhões pesados seguem em queda livre, houve um crescimento de 6,5% na demanda de caminhões de 30 a 32 toneladas de PBT em 2015, justamente a faixa em que a novidade se encaixa.  Os veículos com essa característica respondem por 7% dos emplacamentos de pesados, estimados pela fabricante de Curitiba em 15 mil unidades em 2016. A meta é abocanhar 20% de participação nas vendas de caminhões dessa faixa de peso com a entrega de 800 a mil unidades do novo VM fora de estrada.

volvo_fm_6x4_off_road_1

“Temos o caminhão mais leve e com a maior carga útil da categoria” – enfatizou Fedalto. Ele ainda garante que a montadora e sua linha de produtos tem bons argumentos de vendas para o modelo. Segundo ele há vantagem de mais de uma tonelada para o veículo da Volvo na comparação com o modelo líder do mercado doméstico. O caminhão compartilha uma série de componentes com o FMX. Durante o processo de desenvolvimento, a montadora manteve ouvidos atentos para entender as necessidades do mercado. “Fizemos uma série de clínicas com os clientes” – afirmou Fedalto. O resultado é um caminhão mais alto, com ângulo de ataque de 25 graus e reforço dianteiro para proteger os componentes e o motor. A transmissão é a mesma utilizada no FMX, mas a Volvo aponta diferenças na programação, com opções de software adequadas às necessidades de cada comprador. O preço sugerido é de R$ 285 mil, cerca de R$ 40 mil a mais que o VM 6×4 já em linha.  O modelo é equipado com propulsor de 330 cv de potencia e caixa eletrônica I-Shift, que promete mais eficiência e economia. A tecnologia é tão bem aceita pelo mercado que 75% das unidades de toda a linha VM vendidas já são equipadas com ela. Na gama FH esse índice chega a 95%. “Percebemos que o cliente dessas aplicações não quer mais uma caixa mecânica” – finalizou Fedalto. [Ronaldo dos Santos, editor MTb 9529PR, de Curitiba, PR * Fotos: Volvo/Comunicação-Imprensa]

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s